E-NXADA

July 27, 2017

Largo de Donães | Guimarães

Espetáculo de circo contemporâneo que remete para a ruralidade, a sua desconstrução e imaginário sob um ponto de vista urbano e contemporâneo. Investigação artística através da relação do corpo e do objeto em cruzamento com a instalação plástica, composição sonora e iluminação.

Partindo da ideia do trabalho original e primário e do seu lugar no espaço urbano atual, escolhemos um objeto que cava os tempos até hoje – a enxada. Símbolo de trabalho, de ligação entre o passado e o presente, de repetição e equilíbrio comuns ao circo contemporâneo.

Uma alusão poética ao trabalho da terra através de um objeto/alfaia ancestral que relaciona o homem com a paisagem. Incorporação irónica e pontual de objetos contemporâneos que servem de contraponto à enxada. Partindo do ritual, da repetição, atravessando o esforço e resistência para chegar à germinação. Explorar a desconstrução da enxada trazendo o espírito da materialidade rural para o contexto urbano, crescentemente imaterial/evanescente.

Cocriação: ERVA DANINHA | BINAURAL/NODAR

Direção artística e conceção plástica: VASCO GOMES, JULIETA GUIMARÃES

Interpretação e operação: JORGE SANTOS, JULIETA GUIMARÃES, RODRIGO MATOS, VASCO GOMES

Composição sonora: LUÍS COSTA

Desenho de iluminação: ROMEU GUIMARÃES

Coprodução: TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO

Apoios: TEATRO MUNICIPAL DO PORTO, INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO, CÂMARA MUNICIPAL DE VOUZELA, IEFP, NIEPOORT