Prelúdio: a Mulher Selvagem

Prelúdio: subs. masc.; ato ou exercício preliminar; peça que serve de introdução a uma obra musical; o que vem antes; aquilo que anuncia, que prevê; INDÍCIO, PRENÚNCIO, SINAL   Prelúdio é um grito interior, visceral mesmo, que aponta directamente à natureza selvagem das mulheres. A peça é uma performance poética que nos revela um emaranhado […]

O Vigilante Noturno

Registo horário Meia-noite: Frio. Mais frio que ontem. Materiais, tudo no lugar, não tugem nem mugem. Chegou o carregamento de baldes, plástico bom. São só meia-dúzia mas o estaleiro já parece outro. Uma da manhã: Os tijolos continuam a aborrecer-me. Estão demasiado bem-dispostos. Quando volto da ronda, apanho sempre algum fora do lugar. Se continuarem, […]

Roda da fortuna

Roda da Fortuna é uma viagem ao centro de Wall Street e suas frenéticas transacções determinantes no futuro do mundo. Um espectáculo que apresenta de forma divertida um universo caótico de onde emergem personagens grotescas, num jogo ao mesmo tempo burlesco e absurdo. Histórias individuais cruzam-se para compor um quadro ainda maior. Desde o corretor […]

One Man Alone

ONE MAN ALONE é um espetáculo a solo, literalmente a solo. Sem contracena, nem operador de luz nem som, o ator vê-se assim obrigado a prosseguir o seu espetáculo interpretando e operando ao mesmo tempo a própria luz que o ilumina e a música que acompanha a cena. Tudo acontece numa padaria, naquelas horas da […]

Guarda-mundos

Que memórias estão presentes na roupa que vestimos ou nos objetos que utilizamos ao longo de uma vida? Que histórias ficam guardadas em gavetas? O que guarda um guarda-fatos?   Guarda Mundos é um espetáculo construído sobre um objeto muito particular, o guarda-fatos. Este objeto é na infância símbolo de refúgio e de portal para […]

previous arrow
next arrow
Slider

Territórios Dramáticos

Edição 2020

7ª edição adiada para 21 e 24 de Julho de 2021

*Introdução sobre adiamento deste ano*
Face à inegável incerteza sobre a situação atual e dos próximos meses despoletada pelo surto da COVID-19, o Teatro da Didascália, juntamente com as autarquias coprodutoras do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous – Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães e a Associação Quadrilátero, vêem-se forçados a adiar para 2021 a 7ª edição do Festival, inicialmente prevista para os dias 22 a 25 de Julho deste ano.
Este ano, e para segurança de todos, o nosso ponto de encontro foi-nos vedado. O espaço público onde intervimos e que todos os anos nos estimula a procurar novas formas de o subverter, precisa de se isolar por uns tempos, entrar no seu período de pousio. Deixemo-lo repousar e preparemos o terreno futuro onde possamos lançar as sementes para os tempos desafiantes que se avizinham.
O Teatro da Didascália tudo fará para, em conjunto com companhias e artistas programados para 2020, proceder ao reagendamento dos seus trabalhos em 2021. Continuaremos nos próximos meses, juntamente com todos seus parceiros, a preparar a 7ª edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous, que terá lugar entre 21 e 24 de Julho de 2021. Por agora não nos encontrará na rua, mas estaremos aqui à distância de um clique.

Direção Artística
Bruno Martins
Programação e Direção Geral
Bruno Martins e Cláudia Berkeley
Direção de Produção
Marta Lima
Direção Técnica
Valter Alves
Coordenação Atividades zOOM: Ver Melhor
Vera Santos
Assistência de Produção
Raquel Passos
Comunicação
Sara Rosa Oliveira
Design Gráfico
Rui Verde
Organização
Teatro da Didascália
Coprodução
Município de Barcelos
Município de Braga
Município de Guimarães
Município de Vila Nova de Famalicão

O FESTIVAL INTERNACIONAL VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS é um festival focado na programação de circo contemporâneo e formas transdisciplinares para espaço público. O festival tem lugar nas quatro cidades que compõem o Quadrilátero Cultural – Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, afirmando-se desde 2016 como o maior e mais importante festival de circo contemporâneo do país.
A programação tem como princípio a apresentação de propostas artísticas que apontem para a descoberta de novas formas, reinventando os padrões estéticos e técnicos que habitualmente associamos ao circo, através de espetáculos híbridos, que de forma inovadora, subvertem os aparelhos e as técnicas do circo.
Preocupados com a crescente transformação das cidades em autênticos “parques de diversão” e onde o ato de habitar e experienciar o seu espaço público é relegado para segundo plano através de inúmeras formas invasivas de “animação cultural”, propomos a programação de projetos artísticos que estimulem novos olhares sobre a criação para o espaço público e a relação entre as artes performativas, o território, as suas dinâmicas quotidianas e o seu património paisagístico.
O Festival é ambicioso no que diz respeito à programação, apoio e desenvolvimento artístico dos novos criadores e companhias emergentes, trabalhando em estreita colaboração com a nova vaga de artistas de circo contemporâneo e artes de rua, dando um forte impulso à inovação e à excelência artística. De salientar o papel fundamental no apoio que presta às várias coproduções que promove, numa clara aposta na nova criação de circo contemporâneo e artes de rua.
Através das várias redes internacionais de que é membro, o Teatro da Didascália desenvolve uma série de ações de internacionalização, destacando-se o acompanhamento e gestão do processo de seleção dos artistas nacionais e internacionais da plataforma circusnext e do projeto de cooperação europeu Circus Link.

Não há o que mostrar.

Territórios Dramáticos

Edição 2019

À sexta edição, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous transforma um triângulo num quadrilátero. Não é ilusionismo nem um truque de malabarismo. É o resultado de um trabalho profundo que o Teatro da Didascália tem desenvolvido ao longo dos últimos anos com as cidades de Braga, Famalicão e Guimarães, a que se junta agora a cidade de Barcelos, colocando esta grande malha urbana da região minhota a pensar de forma conjunta no circo contemporâneo. É um Festival que se fixa numa região composta por cidades com percursos culturais tão distintos, que abraça essa diversidade e a coloca a falar a uma só voz quando falamos de circo. É um Festival que acontece num contexto regional tão rico artisticamente, através dos seus agentes, equipamentos, património e eventos culturais, que se pode afirmar como o segundo polo cultural do país logo a seguir à capital. É um Festival que pelo contexto privilegiado em que se inscreve, não pode ficar alheio à construção de um programa artístico que esteja à altura dos elevados padrões de excelência sedimentados numa região cada vez mais cosmopolita. A programação que este ano apresentamos traduz tudo isto e muito mais, numa agenda repleta de propostas que espelham bem a frescura do que de melhor se tem produzido nacional e internacionalmente ao nível do circo contemporâneo.
Ao longo de quatro dias de uma intensa programação a decorrer em simultâneo nas 4 cidades, haverá muito para ver, ouvir e experimentar nas mais de 40 atividades públicas – 28 apresentações dos 13 espetáculos programados, dos quais 3 estreias absolutas e 6 estreias nacionais, e uma série de atividades paralelas composta por 3 oficinas de formação para o público em geral, 1 laboratório de criação para circo contemporâneo dirigido a estudantes e profissionais das artes performativas, 1 showcase dirigido a programadores nacionais e internacionais e 1 debate sobre as redes de cooperação artística.
A edição deste ano destaca-se pela sua diversidade. Um programa rico em latitudes e por uma renovada abordagem trazida ao circo contemporâneo promovido por estas diferentes geografias. Recebemos pela primeira vez a companhia de acrobatas australianos Gravity & Other Myths, que abre o Festival com o espetáculo ​A Simple Space​, e o espetáculo ​Sigma da companhia inglesa Gandini, que nos traz uma peça de malabarismo interpretada por malabaristas de origem inglesa e indiana, numa mistura cultural que cruza as danças tradicionais indianas com o malabarismo e que confirma a ideia de que o Brexit não é senão um grande equívoco.
Depois de na edição passada atribuirmos a nossa primeira Bolsa de Criação a Elvis Mendes, aluno finalista do INAC, este ano o Festival acolhe em estreia absoluta o seu primeiro espetáculo, resultado da bolsa de criação – ​Fábrica da Mentira​.
Atentos à crescente presença de profissionais que se deslocam à região durante o Festival, convidamos o encenador de circo Roberto Magro para dirigir um ​Laboratório de Criação para Circo Contemporâneo,​ que durante três dias irá partilhar a sua experiência numa ação de formação dirigida a artistas e estudantes de artes performativas.
Este ano até o Galo de Barcelos vai aparecer. Junte-se também a nós nesta festa do circo à minhota.

Bruno Martins | diretor artístico – Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous

Direção Artística
Bruno Martins
Programação e Direção Geral
Bruno Martins e Cláudia Berkeley
Direção de Produção
Marta Lima

Direção Técnica
Valter Alves
Coordenação Atividades Paralelas
Vera Santos
Assistência de Produção
Raquel Passos
Design Gráfico
Rui Verde
Fotografia e Vídeo
Os Fredericos
Assessoria de Imprensa
Central de Informação
Organização
Teatro da Didascália
Coprodução
Município de Barcelos, Município de Braga, Município de Guimarães, Município de Vila Nova de Famalicão

OFICINA – MANIPULAÇÃO DE OBJETOS

July 25, 2019

Praça Municipal – Braga

Dois corpos a partilhar o mesmo espaço. Objetivo: desenhar o corpo e objeto no espaço através da manipulação. [...]

+info

SHOWCASE*

July 26, 2019

Theatro Gil Vicente | Barcelos

Prosseguindo o trabalho de internacionalização do festival iniciado nas edições anteriores,neste Showcase pretendemos mostrar e promover junto de [...]

+info

DEBATE: REDES DE COOPERAÇÃO ARTÍSTICA, DO MICRO AO MACRO

July 27, 2019

​​Casa do Território | VN Famalicão

À sexta edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous, podemos finalmente afirmar que este é um projeto efetivamente regional, que [...]

+info

OFICINA – EQUILÍBRIO

July 25, 2019

Jardim do Paço dos Duques – Guimarães

A busca do equilíbrio perfeito ou do desequilíbrio constante? O teu corpo a experimentar o risco do descontrole em busca do eixo e do ponto de [...]

+info

OFICINA- ACROBACIA AÉREA

July 25, 2019

Praça D. Maria II – V. N. Famalicão

Para aqueles que querem desafiar a gravidade, venha experimentar a vertigem e o risco de estar nas alturas através de aparelhos suspensos. [...]

+info

Laboratório de Criação para Circo Contemporâneo *

July 22, 2019

INAC – VN Famalicão

*dirigido a estudantes e profissionais de artes performativas | inscrição obrigatória e limitada a 10 participantes O circo é uma arte que [...]

+info

BEFORE THE RAIN

July 25, 2019

​Largo da Condessa do Juncal – Guimarães

“Às vezes a chuva avisa-te que está a chegar através do barulho a terra treme os animais estão em silêncio às vezes a chuva avisa-te [...]

+info

UM BELO DIA

July 27, 2019

​Largo da Porta Nova – Torre | Barcelos

UM BELO DIA – espetáculo cômico e emocional   …é um pimento, ao qual pomos asas e transforma-se numa borboleta. UM BELO DIA evoca um [...]

+info

ANGUSTUS

July 26, 2019

Praça D. Maria II – Topo sul (Jardins) | VN Famalicão

A minha casa é onde estou – malabarismo e acrobacia são as técnicas básicas que representam o Circo nesta proposta artística, acompanhada de [...]

+info

BAL TRAP

July 26, 2019

Praça Municipal | Braga

“Seis acrobatas jogam um jogo com regras que nem sempre devem ser seguidas. Eles tomam riscos frequentes e flertam com o perigo. Ainda assim, Bal [...]

+info

FURIEUSE TENDRESSE

July 25, 2019

P​arque da Juventude | ​Vila Nova de Famalicão

Em 1971, Patti Smith lançou o álbum “Horses”, uma concentração de rock selvagem e de poesia ardente. 43 anos depois, como que por [...]

+info

PELAT

July 25, 2019

Praça Dona Maria II ​- Topo sul (Jardins) ​| Vila Nova de Famalicão

PELAT é silêncio, expectativa, força, tensão e participação mágica e espontâneas. PELAT é poesia corporal. PELAT é inovação, [...]

+info

BELLY OF THE WHALE

July 25, 2019

Praça Municipal | Braga

“Os intérpretes, como surfistas num mar selvagem, montam uma gangorra gigante semicircular e feita de madeira e aço que range e geme, [...]

+info

SIGMA

July 25, 2019

​Praça Municipal | Braga

Sigma é uma espetacular obra de arte de Gandini Juggling com a deslumbrante bailarina e coreógrafa especializada em Betaatanatyam, Seeta Patel. A [...]

+info

ZOOG

July 25, 2019

Largo de Donães | Guimarães

“ZOOG é o vislumbrar de uma momento entre dois acrobatas, uma rotina, um ritual. Um jogo intenso de amor e ódio, uma busca incessante pela [...]

+info

A FÁBRICA DA MENTIRA

July 25, 2019

Largo da Porta Nova – Chafariz | Barcelos

Foi só uma ideia. Uma semente plantada no canto escuro da minha mente. A primeira chama de um fogo que ameaça derrubar tudo aquilo que eu tomo [...]

+info

CHÁ DAS CINCO

July 25, 2019

L​argo da Porta Nova – Torre​ | Barcelos

“O presente, o aqui e o agora, aquando do bebericar e do desfrutar da essência da infusão. Mas ao contrário do que se espera, a paz não [...]

+info

A SIMPLE SPACE

July 24, 2019

​Largo da Porta Nova – Chafariz | Barcelos

“Sete acrobatas desafiam, sem reservas, os seus limites físicos numa performance, simultaneamente, crua, frenética e delicada. Acompanhados por [...]

+info

Territórios Dramáticos

Edição 2018

Cinco edições é ainda meio caminho para um número redondo. Os números redondos têm uma certa tendência para nos fazer andar às voltas. É como querer seguir em frente com os olhos postos na casa de partida. Os números redondos lembram-me sempre uma pista de circo. Ainda estamos a meio desse lugar enigmático e, por isso, estas cinco edições do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous fazem-nos analisar o presente com um olhar amplo sobre o território e sobre as consequências de um trabalho que tem ainda um longo caminho a percorrer.
A região tem vindo a observar nos últimos anos uma forte dinâmica ligada ao circo contemporâneo que, de forma inusitada a nível nacional, agrega um pensamento sistemático sobre esta linguagem, espelhado na programação regular de circo nos seus principais teatros (Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, Centro Cultural Vila Flor e Theatro Circo) e num contexto privilegiado ao nível da formação, com o surgimento, em 2017, de um curso avançado de especialização em circo no INAC – Instituto Nacional de Artes do Circo. Em 2018, este mesmo Instituto, em parceria com a ACE – Academia Contemporânea do Espetáculo, faz nascer em Famalicão o primeiro curso profissional de circo da região Norte do país, e o segundo do género a nível nacional. Fecha-se, assim, um importante círculo de uma cadeia de valor que posiciona a região no centro do desenvolvimento do circo contemporâneo em Portugal.
Quatro anos depois da sua primeira edição, o contexto é cada vez mais estimulante e a ação do festival cada vez mais pertinente. O Teatro da Didascália, juntamente com os municípios coprodutores do festival, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, estão no meio deste círculo. Voltamos aos números redondos. Voltamos ao circo.
Ao longo de quatro dias de uma intensa programação, o festival fará 21 apresentações dos 10 espetáculos programados; entre os quais, 3 coproduções em estreia absoluta e 4 estreias nacionais.
Nesta edição, voltamos a coproduzir o projeto final dos alunos do 1º ano do INAC, o espetáculo Esboço para Paraísos, dando continuidade à forte parceria que o Festival tem mantido com esta estrutura de formação. De destacar, ainda, as coproduções com a companhia Oliveira & Bachtler com o seu espetáculo Kadok, e a coprodução com a companhia Radar 360º, que estreia no festival o terceiro ato do espetáculo Arquétipo – Acto III.
Formação e ações de sensibilização
No sentido de colocar as cidades de pernas para o ar, durante três dias a comunidade envolvente do festival poderá ainda fazer uma viagem iniciática pelos três pilares essenciais do circo – malabarismo, equilíbrio e acrobacia aérea –, através das várias oficinas que se realizarão nas três cidades, abrindo estas linguagens para curiosos de todas as idades.
Atentos às novas vagas de artistas que começam a surgir no contexto nacional e com os olhos postos nas que se avizinham, fruto de uma conjuntura favorável no contexto regional com o surgimento dos referidos cursos de circo, propomos um debate sobre o tema – “O que fazer com esta nova vaga?” – como ponto de partida para uma reflexão que urge entre os criadores emergentes e o mercado de trabalho.
Internacionalização
Prosseguindo o trabalho de internacionalização do festival iniciado nas edições anteriores, teremos presentes quatro instituições de programação internacionais ligadas ao circo contemporâneo. Isto possibilitará um contacto privilegiado entre programadores estrangeiros e artistas nacionais programados no festival; assim, a 3ª edição do Showcase possibilitará aos artistas promoverem os seus projetos de forma mais próxima e informal junto dos programadores convidados: Thomas Renaud – Maison des Jonglages (França), Steven De Jonge – Festival Miramiro (Bélgica), Alfred Konijnenbelt – Festival Spoffin (Holanda) e Isabel Joly – FEDEC – Federação Europeia de Escolas Profissionais de Circo (França).
Há tanto para ver, discutir, experimentar. Espetáculos que saem à rua e que se confrontam com o património das cidades: museus, galerias e monumentos que, através do programa paralelo “Visite Também”, abrem portas ao público do festival.
Em Julho, há um festival que revoluciona o quotidiano das cidades.
Bruno Martins | diretor artístico – Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous

Direção Artística
Bruno Martins
Programação e Direção Geral
Bruno Martins e Cláudia Berkeley
Direção de Produção
Jonathan da Costa
Direção Técnica
Valter Alves
Coordenação Atividades Paralelas
Patrícia Amaral
Assistência de Produção
Joana Mont’Alverne, Mariana Dixe
Assistência Técnica
Cárin Geada
Equipa Técnica
Eduardo Pousa, Hélio Pereira, Igor Pittella, João Abreu, João Teixeira, Miguel Dias
Design Gráfico
Rui Verde
Fotografia e Vídeo
Os Fredericos
Assessoria de Imprensa
Central de Informação
Organização
Teatro da Didascália
Coprodução
Município de Braga, Município de Guimarães, Município de Vila Nova de Famalicão

DEBATE – O QUE FAZER COM ESTA NOVA VAGA?

July 28, 2018

GNRation | Braga

Atentos às novas vagas de artistas que começam a surgir no contexto nacional e com os olhos postos nas que se avizinham, fruto de uma conjuntura [...]

+info

SHOWCASE*

July 27, 2018

CIAJG (Centro Internacional das Artes José de Guimarães) | Guimarães

Prosseguindo o trabalho de internacionalização do festival iniciado nas edições anteriores, teremos presentes quatro instituições de [...]

+info

OFICINA – MANIPULAÇÃO DE OBJETOS

July 26, 2018

Jardim do Paço dos Duques | Guimarães

Dois corpos a partilhar o mesmo espaço. Objetivo: desenhar o corpo e objeto no espaço através da manipulação. [...]

+info

OFICINA – EQUILÍBRIO

July 26, 2018

Praça D. Maria II | VN Famalicão

A busca do equilíbrio perfeito ou do desequilíbrio constante? O teu corpo a experimentar o risco do descontrole em busca do eixo e do ponto de [...]

+info

OFICINA- ACROBACIA AÉREA

July 26, 2018

Avenida Central | Braga

Para aqueles que querem desafiar a gravidade, venha experimentar a vertigem e o risco de estar nas alturas através de aparelhos suspensos. [...]

+info

…SODADE…

July 28, 2018

Jardim do Paço dos Duques | Guimarães

“Todos os finais de tarde de tempestade, um velho, exilado há muito tempo, aproxima-se da costa. Quando o vento acaricia a sua pele, ele regressa [...]

+info

DAME DU CIRQUE | TROPOSFERA.XYZ

July 28, 2018

Largo D. João Peculiar | Braga

“Espetas um piolet no gelo, tomas ar, respiras, continuas a subir. Estás só no meio dos teus pensamentos, apenas te acompanham as vivências dos [...]

+info

SAUT | LE COLLETIF BIGBINÔME

July 27, 2018

Praça Dona Maria II | Vila Nova de Famalicão

”Um espetáculo de saltos, baldes e parvos. Com arrepios, virtuosidade, falta de equilíbrio e pleno de gargalhadas. Quatro jovens artistas [...]

+info

ESBOÇO PARA PARAÍSOS | INAC

July 26, 2018

Praça Dona Maria II | Vila Nova de Famalicão

“Esboço para paraísos é a tentativa de redefinir, imaginar e trair a ideia de Paraíso. Um trabalho desenvolvido coletivamente, com jovens [...]

+info

KADOK | OLIVEIRA & BACHTLER

July 26, 2018

Largo Condessa do Juncal | Guimarães

“Entre paredes, janela e volumes cúbicos que se desdobram em micro e macro espaços e atmosferas que oscilam entre o surrealismo, o futurismo e o [...]

+info

BOAT- TRANSE POÉTIQUE | HORS SURFACE

July 26, 2018

Praça Dona Maria II | Vila Nova de Famalicão

“Passo a passo, ele segue no seu arame… Indiferente ao mundo que deixa para trás. Abaixo, um abismo chama… e ele vai mergulhar. Talvez para [...]

+info

PHASMES

July 26, 2018

Jardim do Paço dos Duques | Guimarães

 “Phasmes : Sensual e perturbador, brutal e frágil, Phasmes inventa uma nova linguagem acrobática, desenvolvida a partir do corpo cru, tátil e [...]

+info

FLAQUE | DEFRACTO

July 26, 2018

Rossio da Sé | Braga

“Haverá algum malabarismo. Haverá lassidão. Haverá poças. Não haverá nenhum animal torturado ou banana estragada, mas haverá café, gotas e [...]

+info

ARQUÉTIPO – ACTO III | RADAR 360

July 26, 2018

Avenida Central | Braga

“É uma performance escrita para o espaço público, que convida o espetador a refletir sobre o amor na sociedade contemporânea. De facto, ele [...]

+info

SOMOS | EL NUCLEO

July 25, 2019

Rossio da Sé | Braga

“Questões relativas às comunidades sociais, pertença étnica ou alianças religiosas perturbam o mundo de hoje. Vivemos num mundo dividido, no [...]

+info

Territórios Dramáticos

Edição 2017

O Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous chega à sua 4ª edição, com um rico e intenso programa artístico, desenvolvido pelo Teatro da Didascália, que coloca as cidades de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, no centro do desenvolvimento e pensamento do circo contemporâneo.
Neste, que já é o maior e mais influente festival de circo contemporâneo da região Norte do país, recebemos ao longo de 4 dias consecutivos, 21 apresentações dos 10 espetáculos programados, entre os quais, 2 coproduções em estreia absoluta e 6 estreias nacionais.
A edição deste ano apresenta propostas artísticas que apontam para a descoberta de novas formas, reinventando os padrões estéticos que normalmente associamos ao circo, através de espetáculos híbridos que de forma inovadora, subvertem os aparelhos e as técnicas tradicionais.
Algumas destas obras provocadoras chegam-nos pela mão de 4 projetos laureados por uma das mais importantes plataformas internacionais de apoio e acompanhamento a artistas emergentes na área do circo contemporâneo, a CircusNext. O Teatro da Didascália é parceiro associado desta plataforma internacional que tem como coorganizador o Centro Cultural Vila Flor.
No âmbito do trabalho que o Festival tem desenvolvido no apoio que presta ao desenvolvimento e internacionalização do circo contemporâneo em Portugal, promovemos pela primeira vez uma coprodução transnacional em parceria com a associação italiana Sarabanda, na qual participam 3 intérpretes portugueses, sob a direção do italiano Boris Vecchio. O espetáculo Sentido será desenvolvido em residência no âmbito do Festival, onde fará a sua estreia absoluta, seguindo depois para Torino e Génova, em Itália.
Outro dos momentos altos é a apresentação de Demudar, mais uma das coproduções do Festival, com direção artística de Hugo Oliveira e interpretação dos alunos do 1º ano do INAC – Instituto Nacional de Artes do Circo. Este é o primeiro resultado de uma colaboração forte entre o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous e o INAC, uma estrutura de formação na área do circo, recentemente instalada no Norte do país.
Formação e ações de sensibilização
Paralelamente às apresentações, o festival promove uma série de oficinas de formação, com o objetivo de sensibilizar a comunidade envolvente sobre a complexidade destas linguagens. Serão desenvolvidas 3 oficinas, uma para cada um dos 3 pilares essências das artes do circo: malabarismo, equilíbrios e acrobacia aérea.
Ainda no âmbito das ações paralelas, é de salientar a 2ª edição do Showcase, um momento que consideramos fundamental na persecução do trabalho que temos desenvolvido na promoção e difusão dos artistas nacionais, junto de programadores portugueses e internacionais.
Com o objetivo de sensibilizar para as novas práticas de apoio à criação do circo contemporâneo, organizamos um debate que pretende lançar um olhar pelo panorama dos diferentes modelos de apoio, desenvolvidos pelas 5 instituições convidadas desta 4º edição: La Central Del Circ (Barcelona), Biennale Internationale des Arts du Cirque de (Marselha), Circus Centrum (Gent), CircusNext (Europa) e Circus City (Bristol).
Habitar a cidade
Tirando partido do riquíssimo património cultural das 3 cidades envolvidas, desafiamos o público a visitar os equipamentos culturais deste território, através do programa Visite Também, com várias sugestões associadas a cada apresentação.
Julho começa a ser sinónimo de circo nas ruas e praças deste triangulo no qual se equilibra, há duas edições, este Festival Internacional de Circo Contemporâneo.
Venha para a rua assistir à sua cidade de pernas para o ar!

Direção Artística
Bruno Martins
Programação e Direção Geral
Bruno Martins e Cláudia Berkeley
Direção de Produção
Mariana Vitale
Direção Técnica
Valter Alves
Design Gráfico
Rui Verde
Fotografia e Vídeo
Os Fredericos
Tradução
Susana Ferreira
Assessoria de Imprensa
Central de Informação
Organização
Teatro da Didascália
Coprodução
Município de Braga
Município de Guimarães
Município de Vila Nova de Famalicão

OFICINA- EQUILÍBRIO

July 27, 2017

V. N. Famalicão

Máximo de participantes por oficina em cada cidade: 20 O corpo sob aparelhos, ou os aparelhos sob o corpo. O teu corpo colocado em [...]

+info

OFICINA- MALABARISMO – MANIPULAÇÃO DE APARELHOS

July 27, 2017

Guimarães

Máximo de participantes por oficina em cada cidade: 20 Desenhar o corpo e objeto no espaço através da manipulação de objetos. Aqui [...]

+info

OFICINA- ACROBACIA AÉREA

July 27, 2017

Braga

Máximo de participantes por oficina em cada cidade: 20 Suspende-te! Experimenta a vertigem e o risco de estar nas alturas através de aparelhos [...]

+info

inTarsi

July 29, 2017

Rossio da Sé | Braga

Construir e desconstruir, não cair ou deixar cair, transformar e voltar a transformar… Entre a proeza e a loucura, quatro acrobatas [...]

+info

DEBATE

July 29, 2017

CCVF | Guimarães

Este debate, pretende refletir sobre os diferentes modelos de apoio à criação do circo contemporâneo promovidos por diferentes instituições [...]

+info

SENTIDO

July 28, 2017

Largo Condessa do Juncal | Guimarães

Nas atividades humanas, vivas e belas, o sentido de equilíbrio parece ser sobretudo um limite, um ponto zero, um vazio a abraçar. Uma linha [...]

+info

CONTIGO

July 28, 2017

Largo da Oliveira | Guimarães

Dois artistas portugueses, João Paulo Dos Santos, acrobata de mastro chinês, e Rui Horta, coreógrafo, combinam as suas experiências e [...]

+info

SHOWCASE

July 28, 2017

Braga

Privilegiando um contacto direto entre artistas e programadores, neste Showcase pretendemos mostrar e promover junto de programadores nacionais e [...]

+info

PERPETUUM MOBILE

July 27, 2017

Praça D. Maria II (topo norte) | V. N. Famalicão

Estético e inventivo, Perpetuum Mobile mergulha o espetador no mundo visual de um duo de manipuladores de objetos, que evolui para um espaço [...]

+info

EX- AEQUO

July 27, 2017

Parque da Juventude | V. N. Famalicão

Onde é que vamos pôr as plantas dela, onde é que vamos colocar o guarda-roupa e onde vão ficar as roupas dele? Em Ex Aequo, duas personagens vão [...]

+info

DEMUDAR

July 27, 2017

Rossio da Sé | Braga

No espaço existem corpos, corpos que se desdobram em narrativas e situações quotidianas, corpos que contorcem o tempo, que manipulam o passado e o [...]

+info

PITI PETA HOFEN SHOW

July 28, 2017

Rossio da Sé | Braga

Um exercício elevado de poesia e um elegante malabarismo juntam-se quando Andres e Hannes se encontram. Para além da paixão pelo malabarismo, cada [...]

+info

E-NXADA

July 27, 2017

Largo de Donães | Guimarães

Espetáculo de circo contemporâneo que remete para a ruralidade, a sua desconstrução e imaginário sob um ponto de vista urbano e contemporâneo. [...]

+info

LANDSCAPE(s) #1

July 27, 2017

Avenida da Liberdade | Braga

O que consegue ver? Uma fantástica metamorfose da natureza, através de roldanas e contrapesos, que os humanos tentam dominar? Uma homenagem [...]

+info

FACE NORD

July 26, 2017

Praça D. Maria II (topo norte) | V. N. Famalicão

O acrobata está constantemente a testar os limites do seu corpo, levando-o a uma luta sem fim cujos adversários são a sua realidade [...]

+info

Territórios Dramáticos

Edição 2016

A 3ª edição do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous apresenta-se este ano com uma força redobrada, podemos dizer mesmo triplicada. O número 3 ganha especial importância nesta 3ª edição do festival. O número 3, famoso pelo seu caráter simbólico de união e equilíbrio, simboliza também aqui o esforço e estratégia conjunta das 3 cidades que acolhem e coproduzem, juntamente com o Teatro da Didascália, esta 3ª edição: Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão.
Esta ação conjunta é o reflexo de uma aposta cultural forte, num território preocupado em acrescentar ao seu vastíssimo património histórico e cultural, um pensamento de programação para o espaço público capaz de se diferenciar pela sua especificidade e qualidade artística. O Festival também acompanha aquilo que é o surgimento de uma nova e cada vez mais vibrante e promissora produção nacional no domínio das artes de rua e do circo contemporâneo.
Nesta 3ª edição, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous apresenta-se como o maior e mais importante festival de artes de rua e circo contemporâneo da região norte do país, acolhendo alguns dos projetos mais representativos da cena nacional e internacional. Recebe, ao longo de 9 dias consecutivos, um total de 18 apresentações de 12 espetáculos, entre os quais, 2 coproduções em estreia absoluta e 6 estreias nacionais.
De salientar que o festival programará ainda alguns dos artistas nacionais, emergentes e consolidados, mais relevantes nestas áreas de atuação, dando continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver na valorização da criação nacional nas áreas do circo contemporâneo, teatro físico e formas transdisciplinares.
Habitar e dialogar com a cidade
Para além de uma programação com espetáculos noturnos diários, faremos um apelo à comunidade para que venha habitar e pensar a cidade nos finais de tarde, onde apresentaremos uma série de espetáculos dirigidos a todos os públicos. Os espetáculos programados nestes espaços pretendem projetar na audiência novos olhares sobre a paisagem urbana das cidades e a relação entre o património cultural e arquitetónico com as artes performativas contemporâneas. Paralelamente à apresentação dos espetáculos, o programa do festival convida ainda o público a visitar e conhecer os museus e outros equipamentos culturais das 3 cidades, dando-lhe a conhecer a vastíssima riqueza deste território.
Formação e ações de sensibilização paralelas
Com o intuito de aprimorar o sentido crítico do público e de estabelecer um vocabulário comum entre os artistas e a comunidade envolvente, o festival promove uma série de workshops orientados por criadores programados no âmbito do evento. Entendemos que a promoção destas atividades é crucial para um melhor entendimento da complexidade das artes performativas ligadas ao espaço público, contribuindo simultaneamente para um processo de crescimento e melhoria da excelência artística, capaz de satisfazer as expetativas de um público cada vez mais exigente.
Aproveitando a oportunidade única que o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous oferece de partilha e cruzamento entre os diferentes criadores e programadores presentes no festival, realizaremos, ainda, um conjunto de ações paralelas como debates, showcase e mesas redondas, que visam contribuir para a reflexão e enriquecimento do discurso ligado às linguagens do circo e artes de rua. Estes encontros revelam-se de enorme importância para os artistas, constituindo um espaço privilegiado na partilha de frustrações, desejos e ideias, ajudando a redefinir estratégias comuns para o futuro.
O circo chegou à(s) cidade(s)!

Direção Artística
Bruno Martins
Programação e Direção Geral
Bruno Martins, Cláudia Berkeley
Direção de Produção
Ludmila Teixeira
Direção Técnica
Valter Alves
Design de Comunicação
Vídeo e Fotografia
Visual Kitchen
Assessoria de Imprensa
Central de Informação
Organização
Teatro da Didascália
Coprodução
Município de Braga;
Município de Guimarães;
Município de Vila Nova de Famalicão
Agradecimentos
A Casa ao Lado; A Oficina / CCVF; Álvaro Santos; Boris Vecchio;
Bruno Carvalho; Cia Radar 360; Claudia Leite; Daniel Lima;
Edgar Ferreira; Fernando Oliveira Viana; Francisco Jorge;
Frederico Queiroz; Giacomo Scalisi; Isabel Pinho; Isaura Costa;
Jorge Rui Martins; José Agostinho; José Bastos; Junior Perim;
Luísa Moreira; Lídia Dias; Nelson Pereira; Paula Garcia; Paulo Brandão;
Ricardo Carneiro; Rui Torrinha; Sílvia Faria e Vinicius Daumas

A CORPS PERDUS

As nossas personagens são inevitavelmente atiradas para um mundo que eles tentam moldar, com o propósito de escapar de uma realidade triste e [...]

+info

TRANSPORTADORES

São nómadas contemporâneos! Passageiros das suas próprias viagens. Constroem narrativas abstratas a partir de percursos poéticos e [...]

+info

ARREMESSO

Arremesso inspira-se nos anos de prática em solidão e autoaprendizagem que Filipe Caldeira fez com os objetos tradicionais de malabarismo como [...]

+info

POZZO

Estranhamente surreal, um intérprete desdobra-se em diferentes personagens, numa performance que privilegia a investigação sobre o clown [...]

+info

FIO DE PRUMO

Dois malabaristas e uma aérealista num ambiente industrial ampliado pelo som das máquinas e pela poeira dos tijolos. Cruzamento entre a técnica [...]

+info

OFICINA

Uma atividade exploratória, onde os públicos são desafiados a criar uma cenografia expansiva a partir das temáticas do espetáculo OS [...]

+info

INSEKTO

INSEKTO a partir d’A Metamorfose de Franz Kafka é um espetáculo de Teatro Físico, Visual e não-verbal, com recurso a Acrobacia Aérea e [...]

+info

TAUROMÁQUINA

Dois homens e uma máquina põem a descoberto os contrastes entre o ferro e carne num jogo entre o corpo vs máquina. Uma dança de forças [...]

+info

L´EFFET ESCARGOT

O que fazer com Skis num circo? Com bolas, uma mesa e três gavetas? Com quatro pedaços de madeira? É à sua maneira que a jovem companhia [...]

+info

RESILIÊNCIA

“Capacidade de um corpo recuperar a sua forma original após sofrer choque ou deformação”. Recuperar a sua forma? Forma original? Por [...]

+info

POTTED

O espetáculo Potted foi criado sob a premissa da inovação artística. Os quatro membros da companhia juntaram-se com o interesse de criar um [...]

+info

CABARET SHOWCASE

Privilegiando um contacto direto entre artistas e programadores, neste 1º “Cabaret Showcase” pretendemos mostrar, a programadores nacionais e [...]

+info

TANGRAM

Ela rejeita-o. Ele afasta-a. No entanto, ambos preferem abraçar-se apaixonadamente. O amor consegue ser o céu e o inferno ao mesmo tempo. [...]

+info

DEBATE – O CIRCO E OS SEUS CÍRCULOS SOCIAIS

Este será um debate onde aprofundaremos o papel do circo e o trabalho social que alguns projetos ligados a esta linguagem exerceram e/ ou continuam [...]

+info

OFICINA – ERVA DANINHA

O circo contemporâneo tem potencialidades artísticas e criativas. Traz-nos uma comunicação visual mais direta sem barreiras linguísticas [...]

+info

OFICINA – UMPOR1

Qual seria a forma original do circo? Preenchidos de toda a prática vivida no processo de criação deste espetáculo, os intérpretes [...]

+info

TIPPING POINT

Tipping Point é um espetáculo onde o palco é circular e a plateia fica próxima da ação. Os cinco artistas transformam cinco simples mastros de [...]

+info

Territórios Dramáticos

Edição 2015

O Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous volta a invadir o centro urbano de Vila Nova de Famalicão com espetáculos de teatro, circo, oficinas de formação, exposições, concertos e sessões de cinema com pequeno-almoço, num fim-de-semana intenso e com uma programação para todos os públicos.
O festival arranca com a estreia em Portugal da companhia de circo espanhola Atempo Circ, prolongando-se ao longo de todo o fim-de-semana com espetáculos das companhias Nuvem Voadora, Peripécia Teatro, Rei Sem Roupa e com a estreia absoluta do espetáculo de dança vertical da companhia UMPOR1.
Incluímos na programação, à semelhança do ano anterior e perseguindo o objetivo de manter uma relação cada vez mais profunda com as instituições artísticas da cidade, exposições, concertos e sessões de cinema, desenvolvidas em colaboração com instituições como a Casa Ao Lado – Escola de Artes Plásticas, Arteduca – Conservatório de Música de V. N. de Famalicão e Cineclube de Joane.
O festival, que este ano concretiza a sua segunda edição, tem uma programação focada nas linguagens do teatro físico e do circo. Programado na sua totalidade no espaço urbano da cidade de V. N. de Famalicão, procura um diálogo entre as artes e o espaço público, ajudando a refletir e a alterar a forma como entendemos e sentimos a urbanidade e o seu quotidiano.
É muitas vezes essencial colocarmo-nos “de pernas para o ar” para melhor entender a vida e o mundo. O “mundo está ao contrário”! E quem melhor para nos ajudar a compreender esse mundo senão um trapezista ou um palhaço?

Direção artística: Bruno Martins
Programação e produção: Bruno Martins e Cláudia Berkeley
Apoio à produção: António Alves Vieira
Equipa técnica: Valter Alves (direção); Nuno Tomás; Filipe Cardu
Design gráfico: Beatsly Beast
Fotografia e vídeo: Mário Macedo e Indian Productions
Agradecimentos
Nelson Pereira; Ricardo Carneiro; Edgar Ferreira; João Teixeira; Luísa Moreira; Maria de Lurdes Martins; Fundação Cupertino de Miranda; António Gonçalves; Peripécia Teatro

(CON)SUMO DE LARANJA

Este palhaço tem tudo, mas está sozinho, preso no seu aquário. Vive a solidão das paredes de vidro que o separam do mundo real. Têm esperança [...]

+info

CINEMA COM PEQUENO ALMOÇO- OS IRMÃOS MARX NO FAR WEST

Os Irmãos Marx vão para o West, onde abunda o sol, as gargalhadas, confusões e ladrões de terras gananciosos. Alguns dos momentos altos deste [...]

+info

DEAL

Deal (acordo, trato) é uma ação quotidiana no mundo. É o resultado das interações humanas que podem chegar a revelar o que realmente somos. [...]

+info

A CASA AO LADO – ESCOLA DE ARTES PLÁSTICAS

Participantes: Conceição Leite, Adelaide Sousa, Aida Ribeiro, Emília Pereira, Conceição Cunha, Dolores Ferreira, João Teixeira, Bruno [...]

+info

EXPOSIÇÃO | CIRCU-LAR

A convite do festival vaudeville rendez-vous a casa ao lado – escola de artes plásticas, desenvolveu em conjunto com os seus alunos um trabalho [...]

+info

OFICINA | SUSPENDETTE

Nesta oficina de circo os alunos terão a oportunidade de experimentar duas técnicas circenses distintas, a acrobacia aérea e o malabarismo. Na [...]

+info

CIRCO GIRANDUM- BATISMO E FESTA DE ENCERRAMENTO

Em parceria com o festival Vaudeville Rendez-Vous, o Circo Girandum monta em estreia nacional o seu chapiteau no Parque da Juventude, acolhendo ao [...]

+info

ARRE – PEÇA PARA DOIS BURROS E DOIS ACTORES

Fiéis admiradores de duas conhecidas individualidades asininas da cultura mirandesa vêm ao burgo apresentar os seus ídolos e contar a sua [...]

+info

VAUDEVILLE CENAS MIL

Na sequência das parcerias iniciadas na primeira edição do festival, que potenciou o estabelecimento de uma relação de confiança entre o [...]

+info

FRAME IT

FRAME IT, MOLDAR A IMAGEM E EMOLDURAR O MOMENTO. O que se esconde por de trás de uma imagem? Que identidades são essas que vemos? O que a imagem [...]

+info

CINEMA COM PEQUENO ALMOÇO – O AGENTE DA BRODWAY

Sobrecarregado com papagaios que tocam piano, dançarinas de sapateado coxas e ventríloquos gagos, Danny Rose (Allen) é o eterno falhado dos [...]

+info

FARDO

Fardo é uma criação de inverno – a estação da morte. A estação do sono. Onde se sonham outras vidas. No princípio nada mexe, tudo dorme. [...]

+info

PONTOS DE AÇÚCAR

UMA MATÉRIA, MUITOS ESTADOS. O açúcar quando submetido a temperaturas diferentes passa por diversos estados que dão origem a vários pontos. [...]

+info

CANÇÕES DO VAUDEVILLE

Na sequência das parcerias iniciadas na primeira edição do festival, que potenciou o estabelecimento de uma relação de confiança entre o [...]

+info

Territórios Dramáticos

Edição 2014

Vaudeville Rendez-Vous é um festival internacional de artes performativas com características únicas, dedicado exclusivamente ao universo do teatro físico, circo e cabaret. Organizado pelo Teatro da Didascália em parceria com a Câmara Municipal de V. N. de Famalicão, o festival irá invadir ruas e praças da cidade com espetáculos de grande e pequeno formato, onde estarão incluídos espetáculos de teatro, circo, cabaret, concertos, sessões de cinema com pequeno almoço, exposições, conversas e oficinas de formação.
O festival pretende afirmar-se no panorama nacional pela sua especificidade programática, contribuindo para a projeção destas linguagens no circuito das artes performativas em Portugal. Nesse sentido, houve a preocupação de programar alguns dos criadores nacionais mais expressivos nestas áreas, como é o caso da Companhia do Chapitô, Peripécia Teatro, ESTE, Radar 360, Circolando, entre outros…
Com o objetivo de fomentar a criação artística local e a inclusão das diferentes instituições de ensino artístico presentes no concelho, desde o teatro à música, passando pelo cinema e artes plásticas, foram criadas sinergias no sentido de abarcar toda esta massa crítica, desafiando a comunidade para desenvolvimento de projetos especificamente pensados para o festival.
Estas ações visão coresponsabilizar a população local e os jovens artistas na organização e dinamização do evento, tornando este último uma manifestação cultural que se quer eminentemente popular e participativa.
Por outro lado, a integração do festival no contexto urbano permitirá valorizar o património arquitetónico da cidade, potenciando o usufruto da arte em locais públicos de acesso livre, procurando sempre manter uma relação direta entre o espetáculo e o contexto espacial em que se insere.
Estão todos convidados a embarcar nesta aventura e a transformar a cidade de Famalicão num enorme palco a céu aberto, a entrada não é livre, terá de pagar com aplausos!

CINEMA COM PEQUENO ALMOÇO – BELLEVILLE RENDEZ-VOUS

O pequeno Champion é educado pela avó, Madame Souza, para vir a ser um grande ciclista. Mas um dia, anos mais tarde, Champion, que está a [...]

+info

CABARET ELEGANCE

Quatro artistas de circo com uma extensa trajetória profissional, genuínos, corajosos, elásticos, elegantes, bonitos e simpáticos, (adjetivos que [...]

+info

IBÉRIA- A LOUCA HISTÓRIA DE UMA PENÍNSULA

Três atores encontram-se num palco vazio. Cada um leva consigo um pequeno Kit. Este inclui um simples manual de instruções do qual se servirão [...]

+info

CINEMA COM PEQUENO ALMOÇO – CHAPLIN VS KEATON

Um combate entre as duas maiores figuras do burlesco, contextualizadas no cinema mudo americano e que se iriam tornar autores incontornáveis da [...]

+info

HISTÓRIAS SUSPENSAS

 As histórias fazem parte da identidade cultural de qualquer ser humano e criam personagens que alimentam a nossa imaginação. Quando nos [...]

+info

SERMÃO DE STº ANTÓNIO AOS PEIXES

Estando a terra tão corrompida pelos homens, a ponto de, estes, já não aceitarem ouvir nenhum discurso fruto de um pensamento que os pudesse [...]

+info

ÉDIPO

Seria Édipo o marido da sua própria mãe ou filho de sua mulher? E os seus filhos, seriam também eles seus irmãos, filhos de sua mulher ou [...]

+info

UNE BRIQUE DANS LE VENTRE

Victor, mestre-de-obras de uma linhagem no ofício, vive com o andaime, que lhe foi legado pelo avô. Sonha muitas vezes com Buenos Aires. Um [...]

+info

COZINHEIROS

Partindo de, Cozinheiros a EsTe – Estação Teatral propõe um desdobramento para uma versão de Commedia dell´Arte da mesma ideia dramatúrgica [...]

+info

CHARANGA

Espetáculo poético e visual, “Charanga” parte de dois objetos simbólicos, a bicicleta e a fanfarra. Parte das entranhas da terra para desejar [...]

+info

DO NOT DISTURB

“Do not Disturb” transporta-nos para um dia de trabalho numa fábrica qualquer do início do século XX. Todo o enredo se passa em torno da [...]

+info

DESCONCERTO- 15 ANOS

Não é uma peça de teatro. Não é um concerto. Não é bem o que parece e parece que não é bem o que não é. Tem jeito de gingão, eterno [...]

+info

DEAMBULAÇÕES CIRCENSES

As Artes Circenses são das manifestações artísticas mais antigas que se conhece. Não com o formato que hoje em dia se apresenta, mas tendo por [...]

+info

OFICINA VOADORA

Esta oficina tem como objetivo desenvolver a flexibilidade, força, coordenação motora e orientação espacial através da técnica nos aparelhos [...]

+info

OFICINA- TEATRO URBE

Esta oficina tem como objetivo a exploração de jogos teatrais a partir do espaço urbano, dotando os participantes das noções básicas do [...]

+info

EXPOSIÇÃO – O ABSURDO

A exposição patente é um projeto de final de ano letivo dos alunos do curso de desenho e pintura e dos ateliers de artes plásticas. O tema do [...]

+info

CONVERSA DOS 3 C’S- CONVERSA DE CRIADORES E CRIADORES DE CRIADORES

Aproveitando a presença de alguns dos criadores de teatro físico mais relevantes do panorama nacional, o festival pretende fomentar uma reflexão [...]

+info

ONE WEEK-REVISITADO

Casados de fresco, marido e mulher recebem como presente um kit de montagem de uma casa pré-fabricada. Tudo estaria perfeito, se os números dos [...]

+info